Casan

Companhia Catarinense
de Águas e Saneamento
Governo do Estado de Santa Catarina

Importância da Água


Captação de Pilões - Santo Amaro da Imperatriz


 

Sabemos que os seres humanos têm 65% do seu peso formado de água. Em um clima temperado, um adulto precisa ingerir cerca de 3 litros de água por dia para sobreviver.

Fora isto, ainda existem as outras tarefas diárias para as quais a água é essencial : higiene pessoal e doméstica, produção de alimentos, irrigação, transporte, criação de animais, etc.

No entanto, segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, ainda temos um quadro assustador de deficiências.

- 1,2 milhão de pessoas não têm água potável

- 15 milhões de crianças morrem todo o ano por falta de água potável.

- 80% das doenças e 30% dos óbitos estão relacionados com água contaminada.

Certamente, o uso excessivo, as perdas na distribuição e os desperdícios contribuem fortemente para a falta de água. Com 40 litros de água por dia viveríamos bem. Mas, segundo dados estatísticos temos um consumo de 200 litros de água por dia por pessoa.

O principal objetivo deste trabalho é fornecer informações focadas para o problema ambiental da falta de água potável, assim como soluções que possibilitem o uso racional sem diminuição do conforto.

O problema ambiental vem sendo seriamente debatido ultimamente. A água, que faz parte do leque de assuntos deste debate, está prestes a ser considerada material estratégico de máxima prioridade. E o país que controlar nascentes e fontes poderá até controlar o mundo.

Mais que uma previsão pessimista, é uma realidade. No Brasil vivemos situações semelhantes em várias escalas e regiões, devido aos fantasmas da seca e do racionamento.

O Nordeste sofreu inúmeras secas em toda a sua história, afetando vegetação, animais e o próprio homem. São Paulo, a maior metrópole da América Latina, teve suas reservas naturais de água escasseadas gradativamente. Isso sem falar no lento e irreversível processo de poluição das nossas águas.

DISPONIBILIDADE MUNDIAL

Se perguntarmos quantas partes de água, em relação à terra, temos no planeta, muitos dirão ¾. O que faz parecer que o elemento é abundante para o consumo humano. Mas nem toda esta água é própria para esta função. Veja a proporção das águas e quanto nos sobra :

97,30% - Oceanos. São impróprias para consumo e agricultura.

2,34% - Gelo. Só pode ser aproveitada por meio de lençóis subterrâneos muito difíceis de acessar.

0,36% - Rios, lagos e pantânos. Esta é a água que podemos utilizar.

Indo mais longe. Deste 0,36%, nós dividimos o consumo assim :

80% desta água - agricultura

15% desta água - indústria

5% desta água – consumo humano

ÁGUA, BEM DE CONSUMO

A água " in natura " ainda não é a que podemos utilizar. Ela precisa de tratamento, o que envolve energia, mão-de-obra, instalações, produtos químicos, infra-estrutura da captação e distribuição. Isto faz com que a água se torne um bem de consumo, um produto que tem um valor. E, exatamente por isto, não pode ser desperdiçado. Não podemos jogar fora o que foi produzido.

 


Eta de Criciúma